23/09/2022

A Suministros Orduña, como parceira do projeto europeu REACT, visitou todos os participantes na ilha de La Graciosa em julho para garantir o bom funcionamento de suas instalações e conhecer suas impressões e satisfação com as instalações fotovoltaicas realizadas em suas residências.

A Suministros Orduña pertence ao grupo de parceiros técnicos do projeto REACT 2020 e participou na conceção das instalações nas três ilhas piloto: La Graciosa, San Pietro (Itália) e Inis Mór (Irlanda), bem como na implementação das instalações fotovoltaicas de La Graciosa em conjunto com os parceiros AIELPA e Fenie Energía. Além disso, tem sido o distribuidor dos equipamentos necessários.

Para a implementação de sistemas fotovoltaicos com acumulação em La Graciosa, foi necessário levar em conta seu clima árido-desértico e sua localização no Oceano Atlântico. 22 moradores que foram visitados pela Suministros Orduña em julho participaram desta ilha piloto.

Durante a visita, que contou também com a presença da AIELPA e da Fenie Energía, foram visitadas as 22 instalações, conseguindo-se o correto funcionamento de todas elas. Durante a revisão dos sistemas fotovoltaicos com armazenamento com diferentes tecnologias de baterias, aproveitou-se a oportunidade para conversar com os usuários e conhecer suas impressões sobre o projeto, a atenção dos parceiros participantes e os benefícios e economias que, desde o primeiro momento, eles estão gostando.

No nosso canal do YouTube, na lista REACT H2020, pode ver as entrevistas de todos eles e saber mais sobre este projeto europeu que visa procurar e desenvolver a independência energética das ilhas, bem como a criação de comunidades energéticas.

Todos os utilizadores concordam que, apesar de no início estarem todos um pouco relutantes em participar por terem tido más experiências com outros projetos, o REACT 2020 tem sido um sucesso e que a sua implementação tem sido muito positiva para a ilha. Além disso, eles nos contam como adaptaram seu consumo para aproveitar ao máximo a produção solar.

Usuários falam sobre o sucesso do projeto REACT 2020

Do governo local, Alicia Páez, Vereadora da Câmara Municipal de Teguise em La Graciosa, fala sobre as seguintes ações para melhorar a eficiência energética e a implementação de energias renováveis ​​na ilha: “Gostaríamos que mais investimentos fossem feitos nesta pequena ilha, que é um parque para alcançar a implementação total de energias renováveis ​​e alcançar a independência energética. É preciso que a burocracia seja simplificada”, explica.

Os vizinhos que participam no projeto REACT na ilha piloto de La Graciosa contam-nos a sua experiência:

Federico Romero conta como ficaram sabendo do projeto e decidiram participar para reduzir gastos em seus negócios e diminuir a poluição. “Este projeto tem sido muito bom para a ilha. As pessoas da vila estão agora mais conscientes dos benefícios da energia fotovoltaica, mas mais projetos desse tipo devem ser estabelecidos. Atualmente não há sequer 1% das instalações na ilha; deve haver muito mais”, argumenta. Ver vídeo.

José María Rodríguez indica que eles não hesitaram em participar deste projeto, pois entenderam que pretendia buscar energias alternativas, melhorar o meio ambiente e melhorar o consumo de energia fóssil mudando para energias limpas como a fotovoltaica para cuidar do meio ambiente. Depois do projeto, está convencido da necessidade de trabalhar na implementação das energias renováveis, “principalmente se olhar para a fatura da eletricidade!”, afirma. “Estou super feliz em poder contribuir, um pouquinho, para não contaminar.” Ele culmina.

Ginés Díaz Pallares, que não hesitou em nenhum momento em participar deste projeto europeu, comenta as dificuldades iniciais em conseguir mais participação por causa da desconfiança. Ele fala sobre a importância da estabilidade da rede elétrica “(…) temos interesse em assistir futebol, mas o que realmente nos preocupa é onde colocar a insulina se faltar energia, os remédios, onde colocamos os congelados comida… Agora, parece que as pessoas começam a entender isso mais facilmente.” Ele explica que agora vê o sol de uma forma diferente, pois a energia que ele gasta e usa para aquecer ou cozinhar vem de lá e isso traz tranquilidade. “Participar deste projeto foi uma loteria sem comprar nenhum número”, conclui. Ver vídeo.

Federico Ravarino, fala da necessidade de conscientizar as pessoas sobre o uso da energia fotovoltaica, e das energias renováveis ​​em geral, pois elas são o futuro. “Se queremos parar as mudanças climáticas, não há necessidade de pensar nisso, este é o caminho. Devemos nos apressar”. Federico explica que está investigando para poder adicionar energia eólica ao sistema fotovoltaico. Sua consciência de cuidar do meio ambiente é total. Destaca-se também o valor humano do projeto: “Gostei muito do ambiente de equipa, disponibilidade, simpatia e seriedade de todos os parceiros deste projeto”. Ver vídeo.

Melquiades Romero, explica que sempre teve grande consciência ambiental e não hesitou em participar deste projeto. Melqueades já pensava em instalar energia fotovoltaica em sua residência, então conhecer o projeto foi uma grande oportunidade para ele. “Sempre aconselho todos os vizinhos a instalar energia fotovoltaica. Recomendei aos meus irmãos que agora se arrependem de não terem participado do projeto. Tudo o que é feito para o meio ambiente é bom. Temos que proteger nosso ecossistema”.

Rosa Romero, soube do projeto pelo irmão e decidiu participar para economizar energia. Até à altura da entrevista, Rosa não tinha adaptado o seu consumo às horas de produção “Ainda era regida pelas horas mais baratas da minha tarifa de eletricidade”. Ele afirma que agora vai se adaptar para poder aproveitar ao máximo a instalação fotovoltaica.

Gregorio e Mª del Carmen explicam que souberam do projeto graças a outro vizinho, Ginés. A partir daí, tudo ficou fácil de participar. Ambos consideram que é uma grande iniciativa para prevenir o aquecimento global e benéfica para todos. “Sempre nos disseram que os painéis solares são os melhores porque conseguimos economia de energia, não dependemos tanto do petróleo e é mais barato”, explicam. Sentem-se gratos por todas as informações que tiveram ao longo do projeto; “Pessoas educadas sempre vieram. Eles se comportaram bem. Não houve nenhum problema e eles sempre nos informaram de tudo”. Ver vídeo.

Os parceiros do projeto REACT na ilha piloto La Graciosa contam-nos a sua experiência:

Carimo Osman da Suministros Orduña, Víctor Sánchez e Kurt Angel da AIELPA e José María da Fenie Energía explicam como ficaram sabendo do projeto e a oportunidade de participar como sócio. Expõem as facilidades e problemas encontrados ao longo destes 4 anos e explicam as relações criadas com os restantes parceiros e todos os participantes das ilhas. Ver vídeo.

 

Da Suministros Orduña queremos transmitir aos gracioseros e gracioseras que foi um prazer poder falar com todos eles e perceber o carinho e gratidão que demonstram com este projeto que ajudará a cuidar de sua ilha e com o tratamento de todos os parceiros.

Obrigado por abrirem as portas de suas casas e por colaborarem no cuidado com o meio ambiente!

 

*Este projeto é financiado pelo programa H2020 da União Europeia sob o contrato de doação nº 824395.